Ortodontia corretiva ou tradicional – Como funciona


Compartilhe este conteúdo com seus amigos

Ortodontia Corretiva 

Ortodontia corretiva – Como funciona 

Quando o paciente apresenta problemas durante o nascimento dos dentes permanentes ou necessita de correção no alinhamento dos mesmos, é recomendada a aplicação da ortodontia corretiva (ou tradicional). 

A intervenção é feita através de aparelhos ortodônticos fixos ou móveis, pois assim é possível fazer a movimentação dos dentes ou dos ossos mandibulares (superiores ou inferiores) de forma gradativa.

Assim é possível a correção do posicionamento dos dentes e a resolução do problema, gerando uma melhora na saúde bucal e na estética facial. 

Indicações de uso para aparelho ortodôntico 

Existem diversas razões pelas quais o ortodontista pode recomendar o uso de aparelhos, entre elas podemos citar as principais: 

 Apinhamento dos dentes

Má oclusão

Diastema

Dentes tortos

Mordida aberta

Mordida cruzada

Dentes girovertidos

Espaçamento grande entre os dentes 

Idade correta para a intervenção da ortodontia corretiva 

A ortodontia corretiva pode ser realizada em crianças que já estão na fase final da troca de dentes, adolescentes, adultos e até mesmo idosos.

A realização de terapias com o uso de aparelhos ortodônticos visa proporcionar ao paciente mais equilíbrio nas feições da face, possibilitando o alinhamento correto dos dentes, correção no encaixe das arcadas, permitindo enfim um sorriso agradável. 

Tipos de aparelhos usados na ortodontia corretiva 

Com a modernização dos aparelhos ortodônticos, o uso dos mesmos para correção de imperfeições nos dentes e arcadas, ficou mais atrativo para os adultos também, pois existem até mesmo modelos de aparelhos transparentes.

É importante porém ressaltar que a escolha feita pelo ortodontista, sobre o modelo e os materiais do aparelho que o paciente deve usar, certamente é feita levando em consideração à necessidade técnica e financeira do paciente, sem comprometer o seu bem-estar, conforto e segurança.

 

 Aparelho Fixo – Os aparelhos fixos atuais estão muito mais anatômicos e confortáveis para a boca.

 Aparelho Fixo Estético - Feito de materiais transparentes, mantendo assim uma melhor estética quando comparado ao metálico.

Alinhadores- São quase invisíveis e bastante sofisticados feitos sob medida.  É uma boa opção para as pessoas que apresentaram alguma rejeição relacionada ao metal ou, especificamente, ao níquel que existe em aparelhos metálicos.

Aparelho Autoligado - Elimina a necessidade de utilização das borrachinhas para ligar os braquetes. Isso diminui o atrito entre o fio e o braquete. É mais confortável também. Existem dois modelos: braquetes de metal, já bem conhecidos e braquetes de porcelana, que ficam bem clarinhos, quase conseguindo se esconder nos dentes.

Aparelho lingual - Ele também é considerado um aparelho da ortodontia invisível, pois os braquetes são colados na parte interna dos dentes, ficando em contato com a língua, ou seja, os dentes escondem o uso do acessório. É muito utilizado por praticantes de esportes de maior contato, pois ajuda a evitar cortes internos nos lábios em caso de pancada na boca.

Gostou desta matéria?

Aguarde que em breve traremos mais notícias para ajudá-los a ter uma saúde bucal impecável!