A Apneia do sono é um distúrbio caracterizado por ruídos e interrupções na respiração durante o sono, prejudicando e comprometendo a qualidade de vida do indivíduo. Mas, afinal, você sabe quais são os tipos de apneia do sono e como elas podem afetar tanto a saúde quanto a qualidade do sono dos pacientes que a possuem?

TIPOS DE APNEIA DO SONO:

Existem basicamente três tipos de Apneia do Sono, que são:

  • Apneia obstrutiva do sono: É o tipo mais comum e é causado pela obstrução das vias aéreas durante o sono, com períodos iguais ou maiores que 10 segundos sem respirar.
  • Apneia central do sono: Costuma ser causada por um problema no controle da respiração pelo tronco cerebral. Sendo assim, pessoas que sofrem desse tipo de distúrbio respiram menos profundamente e mais lentamente do que o normal.
  • Apneia mista: É considerada o tipo mais raro e é provocada pela presença da apneia obstrutiva do sono com a apneia central do sono.

QUAIS AS CAUSAS DA APNEIA?

As principais causas são as obstruções das vias aéreas e as alterações no controle da respiração pelo tronco cerebral. No entanto, existem alguns fatores de risco que podem aumentar as chances do paciente desenvolver a apneia do sono. São eles:

  • Tabagismo: O hábito de fumar causa inflamação nas vias aéreas superiores e também interfere nos mecanismos cerebrais de controle da respiração.
  • Obesidade: Quando há muitos depósitos de gordura nas estruturas que envolvem a faringe e a língua, pode ocorrer uma redução no espaço de passagem para o ar.
  • Idade avançada: A medida que vamos envelhecendo, vamos perdendo a rigidez dos tecidos da orofaringe, que ficam mais flácidos e facilitam as obstruções de ar.
  • Congestão nasal: A rinite alérgica, que é um quadro crônico, por exemplo, pode facilitar o surgimento da apneia do sono.
Qual o Diagnóstico e o Tratamento para Apneia do Sono? - Clínica Garrafa

PRINCIPAIS SINTOMAS:

Para identificar se você tem ou não apneia do sono, é bom se atentar a alguns sinais e sintomas frequentes, como, por exemplo:

  • Ronco irregular
  • Engasgos durante o sono
  • Sonolência e cansaço durante o dia
  • Dor de cabeça ao acordar
  • Sono agitado
  • Ronco alto e frequente

DIAGNÓSTICO

Para obter um diagnóstico preciso, é necessário, antes de tudo, consultar um médico ou dentista especializado. Assim, a suspeita do distúrbio pode ser confirmada e tratada da forma correta. Para o diagnóstico normalmente são realizados exames que podem indicar o nível e grau do problema. Sendo assim, ele pode ser:

  • Leve: De 5 a 14 apneias por hora
  • Moderada: De 15 a 29 apneias por hora
  • Grave: 30 ou mais apneias por hora
O que é apneia do sono? - Blog do Dorminhoco

TRATAMENTO:

O tratamento costuma depender da causa e do grau de gravidade da apneia do sono. Por isso, é sempre bom ter um diagnóstico correto em mãos e entender que cada caso é um caso. Mesmo assim, há algumas iniciativas e recomendações que costumam ser comuns em todos os casos. Como, por exemplo:

  • Perda de peso e rotina saudável
  • Exercícios fonoaudiólogos
  • Uso de aparelhos ou máscaras durante o sono (como, por exemplo, o CPAP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezoito + três =